Bacil destaca aprovação de atividades educacionais como essenciais, sobretudo para pais e responsáveis

Bacil destaca aprovação de atividades educacionais como essenciais, sobretudo para pais e responsáveis

Fevereiro 18, 2021 0 Por ClicSulNews

“Quase um ano depois do início da pandemia e suspensão das aulas presenciais nas escolas públicas, vemos o sofrimento de muitas famílias por ter de trabalhar e ao mesmo tempo permanecer com os filhos o tempo todo em casa. Somado do receio de retornar e ter o contágio com a Covid-19. Com o Projeto de Lei aprovado vejo boas perspectivas no horizonte próximo”, observa o deputado estadual Emerson Bacil.

O Projeto de Lei (PL) 4/2021 que estabelece ‘as atividades educacionais como essenciais em todo o estado’ foi votado em segundo turno nesta quarta-feira (17/02), na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). Tendo 44 votos favoráveis e seis contrários. Na próxima segunda-feira (22/02) a proposição deve retornar para o plenário e ser votada em terceira discussão e em redação final. Seguindo para sanção do Executivo.

“O Governo propôs que as atividades educacionais sejam serviços de caráter essencial tanto no ensino das redes públicas quanto da rede privada do estado do Paraná. Até por terem esse papel fundamental no desenvolvimento da cultura nacional e na constituição, manutenção e evolução da sociedade. Sem contar o fato de que enquanto os filhos estão na escola os pais e responsáveis podem trabalhar”, opina.

“É preciso proteger os alunos e os educadores. A proposição, também, garante a priorização para recebimento de vacinas, sendo atividade essencial, conforme o planejamento de vacinação”, acrescenta. Demonstrando esta sensibilidade com a saúde dos profissionais de educação e com os alunos. Trazendo segurança para todos os paranaenses e tranquilizando os pais e responsáveis.

Emerson Bacil defende que os alunos precisam estar nas escolas, até pela dificuldade de muitos – especialmente na região Sul do Paraná – de acesso à internet e equipamentos para estudar na modalidade on-line. Somados do fato de que quando os filhos estão nas escolas ou pais e responsáveis trabalham. “Proteger a saúde sim, mas gerar renda é o cenário de sobrevivência para muitas famílias, disso meu apoio”, completa.