Comissão da Assembleia denuncia vacinação de morto e fura-fila na Lapa

Comissão da Assembleia denuncia vacinação de morto e fura-fila na Lapa

Maio 27, 2021 0 Por ClicSulNews

A Comissão Especial de Investigação da Assembleia Legislativa do Paraná que apura irregularidades na fila da vacinação no Estado esteve nesta quinta-feira (27) na cidade da Lapa, em diligência na Prefeitura Municipal.

Na reunião com o prefeito Diego Ribas, os deputados Delegado Francischini (presidente da CEI) e Nelson Justus entregaram à administração municipal documentos que apontam fraudes na imunização a partir do cruzamento de dados da Controladoria Geral da União, Tribunal de Contas do Paraná e denúncias encaminhadas pela sociedade à Comissão Especial.

Na cidade, o CPF de um homem foi usado na vacinação no dia 25 de fevereiro deste ano. De acordo com o atestado de óbito, essa pessoa faleceu no dia 18 de março de 2016, aos 85 anos. Na relação de vacinados disponibilizada pela Prefeitura consta a imunização.

Os deputados também repassaram ao prefeito denúncias de nove (9) casos de fura-fila, alguns envolvendo servidores públicos. A prefeitura já apura estas irregularidades e repassou as informações à Comissão. Todos os documentos colhidos na diligência serão agora analisados e repassados do Ministério Público do Paraná.

Sobre a divulgação de nomes e documentos, Francischini afirmou que a investigação está em curso e antecipar dados seria imprudente e injusto com pessoas inocentes. “Estamos tendo muito cuidado com a divulgação de nomes porque pode haver falsas denúncias. Sabemos que aqui há um trabalho sério e trazer informações é importante para o próprio poder municipal tomar as medidas cabíveis”, ponderou Francischini.

“O objetivo do Francischini com a propositura da Comissão é justamente mostrar para a sociedade que ninguém será acusado injustamente, entretanto pessoas que cometeram irregularidades não sairão impunes. A sociedade está vigilante e quer respostas. Nós daremos estas respostas. Sempre vai surgir alguém que queira burlar as regras e temos de mostrar que há um freio, uma fiscalização”, afirmou Nelson Justus.

O prefeito Diego Ribas também aponta a importância do trabalho fiscalizador da Comissão. “Não podemos compactuar com uma situação dessa. Importante receber essa informação, especialmente sobre o caso de óbito. Agradeço imensamente. Aqui não queremos segurar a barra de ninguém”, afirmou.

Diego Ribas disse que as medidas cabíveis já estão sendo tomadas em outros casos ocorridos na cidade e que as novas denúncias serão checadas imediatamente. “Hoje mesmo vamos instaurar uma sindicância sobre essa denúncia de que alguém se vacinou com documento de uma pessoa que morreu”, afirmou.

Ouvida na diligência desta manhã, a secretária de Saúde, Gabriela Sampaio disse que vai colaborar para que tudo seja esclarecido. “Quero reforçar a nossa responsabilidade, acompanhado de perto e orientando as equipes focando nessas orientações. Não quero virar notícia no Fantástico”, disse Gabriela Sampaio.

“A fiscalização importante porque os critérios do Plano Nacional de Imunização levam em conta exatamente quem tem mais riscos. Vai chegar a vez de todos”, finalizou Francischini.

Também participou da reunião a coordenadora de Vigilância em Saúde Josiele Cadena.

Fonte: site Bem Paraná