Mulher é presa por perturbação do sossego, desacato agressão a policiais em São Mateus do Sul

Mulher é presa por perturbação do sossego, desacato agressão a policiais em São Mateus do Sul

Julho 17, 2021 0 Por ClicSulNews

A equipe da Policia Militar foi acionada por volta das 19h07, para deslocar até um “PUB”, Rua Desembargador Joaquim Ferreira Guimarães nº2390, Vila Prohmann, onde no local uma feminina estaria alterada, bem como ameaçando os frequentadores.

Os policiais foram recebidos pelo responsável, no qual informou que a feminina chegou no estabelecimento já com os sentidos alterados solicitando cigarro de forma gratuita, fato que inicialmente foi negado, porém a mesma passou a desacatar os frequentadores.

Este no intuito de cessar as atitudes dela e fazê-la ir embora, entregou a esta uma carteira de cigarro, porém a mesma não achou suficiente. Diante disto, ele acionou a equipe policial para prestar as orientações.

Ao adentrar no estabelecimento a feminina se mostrou bastante alterada não acatando as ordens emanadas, bem como verbalizando dizendo que “vão prender bandido, seus porcos” “vocês não irão colocar a mão suja em mim”.

Importa relatar que esta equipe insistiu por diversas vezes na verbalização para realizar abordagem, porém esta recusava-se.

A feminina passou então a proferir insultos de origem racial especialmente contra a policial feminina dizendo “sai daqui sua nega fedida, preta do diabo, não coloque essa mão preta em mim” causando danos a sua honra moral objetiva e subjetiva.

Neste momento, se fez necessário que a equipe lançasse mão de técnicas de imobilização para conter ela, vez que esta estava muito alterada resistindo a prisão com força física, chutes, socos, pontapés, se fazendo necessário o uso de algemas conforme súmula vinculante nº 11 do STF para resguardar a integridade física da equipe e da mesma, porém ao ser acomodada junto ao camburão da viatura, ela passou a depredar com os pés o referido compartimento, vindo a causar danos na sua estrutura.

Como de praxe, a feminina foi conduzida ao pronto atendimento ambulatorial, onde os insultos continuaram, dizendo que “vocês são uns bosta, vagabundos, porcos fardados de merda”.

Após ter sido prestado aos atendimentos médicos, a feminina foi novamente conduzida ao camburão, neste momento ela novamente passou a agredir fisicamente os policiais, vindo a resultar em lesões nos policiais.

Ela foi conduzida a 3ª SDP para a representação dos policiais e demais procedimentos inerentes a polícia judiciaria.