Presidente do Coritiba, Renato Follador morre vítima da Covid-19

Presidente do Coritiba, Renato Follador morre vítima da Covid-19

Julho 4, 2021 0 Por ClicSulNews

 
O presidente do Coritiba, Renato Follador, de 67 anos, faleceu, neste sábado (3), vítima da Covid-19. Ele estava internado desde o dia 1º de junho na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital do Rocio, em Campo Largo, Região Metropolitana de Curitiba.
Follador testou positivo para Covid-19 no dia 1º de junho, já acompanhado por médicos. No dia dois, o dirigente teve uma piora em seu quadro e foi transferido para a UTI. De lá para cá, seu estado não melhorou e ele precisou utilizar um ‘pulmão artificial’ para respirar.
Na sexta-feira (2), o Hospital do Rocio emitiu um novo boletim médico. O presidente apresentou piora nas últimas 24 horas e seu estado já era considerado de extrema gravidade. Na noite desse sábado (3), Follador não resistiu.
No Paraná, 31.152 mortes foram registradas, por Covid-19, desde o começo da pandemia, de acordo com o boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). A última atualização dos números é do dia 8 de junho de 2021.
Empresário e consultor de previdência, Renato Follador foi eleito presidente do Coritiba em dezembro de 2020, com mais de 75% dos votos, para comandar o clube pelo próximo triênio 2021-2023. Junto com ele, foram eleitos no conselho administrativo os vices-presidentes Juarez Moraes e Silva, Marcelo Almeida, que já renunciou ao cardo, Glenn Stenger e Osiris Klamas.
Sua história ligada ao clube começa com o seu pai, Renatinho, ídolo da torcida Alviverde nos anos 50. Follador seguiu os passos do pai e defendeu o coxa na década de 70, assim como seu irmão Paulinho. Sem levar a carreira para frente, ele se especializou em previdência e chegou a ser  Secretário de Previdência do Estado do Paraná durante o governo Jaime Lerner.
No Coritiba, Follador assumiu o clube em 2020, rodadas antes do clube ser rebaixado à Série B do futebol brasileiro. Para essa temporada, o dirigente comandou uma série de mudanças na gestão do clube e montou um novo elenco para a disputa do Campeonato Paranaense, da Copa do Brasil e da Série B.

Fonte e texto da matéria Banda B